O avanço nas pesquisas com células-tronco pluripotentes induzidas (iPSCs) trouxe a necessidade do estabelecimento de critérios específicos para que uma linhagem seja aceita como material para terapia celular.

Profa.  Lygia V. Pereira

O assunto é tema do artigo Quality control guidelines for clinical-grade human induced pluripotent stem cell lines, publicado em setembro no periódico Regenerative Medicine e que contou com a colaboração da Profa. Dra. Lygia da Veiga Pereira, pesquisadora principal do Centro de Terapia Celular (CTC) da USP e coordenadora do Laboratório Nacional de Células-Tronco Embrionárias (LaNCE) da USP.

O estudo relata o consenso sobre o controle de qualidade de linhagens de iPSCs para uso clínico, resultado de uma série de reuniões de grupos internacionais. 

O trabalho foi organizado pela Global Aliance for iPSC Therapy (GAiT) uma iniciativa para promover terapias com iPSCs, e que coordena a criação de bancos de iPSCs imuno-compatíveis com a maior parte da população mundial.

“O documento é um guia para aqueles que estão produzindo essas células para o uso terapêutico, e deve ser revisado de tempos em tempos de acordo com o desenvolvimento da área”, explica a pesquisadora Lygia da Veiga Pereira.

Como essas linhagens são geradas por diferentes grupos, o objetivo do trabalho foi estabelecer atributos críticos de qualidade de hiPSCs para garantir a segurança das mesmas para a geração de produtos de terapia celular.

O grupo de pesquisadores estabeleceu uma lista de testes que deverão ser feitos em linhagens para uso clínico, de preferência por laboratórios credenciados, e os valores aceitáveis de cada teste.

Esses testes incluem: Identidade genética – genotipar as células para garantir sua identidade; Esterilidade microbiológica (micoplasma, bactérias, virus); Presença do vetor de reprogramação; Cariótipo; Caracterização de pluripotência por citometria de fluxo; Demonstração de diferenciação em tecidos dos três folhetos embrionários por formação de corpos embrióides.

O artigo “Quality control guidelines for clinical-grade human induced pluripotent stem cell lines” está disponível no link: https://goo.gl/rN2Lro.

Compartilhe: