O médico hematologista Renato Cunha, pesquisador associado do Centro de Terapia Celular (CTC-USP), recebeu o ASH Global Research Award da Associação Americana de Hematologia (ASH). A cerimônia de premiação foi realizada durante o “60th ASH Annual Meeting & Exposition”, em San Diego (EUA), de 1 a 4 de dezembro.

Cunha terá uma bolsa de 150 mil dólares para desenvolver a produção de linfócitos geneticamente modificados, conhecido como CAR T-cell (Chimeric Antigen Receptors), na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo. A produção da tecnologia de terapia gênica, totalmente brasileira, será usada para tratar pacientes com mieloma múltiplo e leucemia mieloide aguda.

O pesquisador também atua como diretor técnico do Centro de Transplante de Medula Óssea do HC-FMRP-USP e coordenador do Laboratório de Transplante Experimental e Imunologia da Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto.

Compartilhe: